sábado, 18 de maio de 2013

CAPÍTULO 72 MARATONA


Joe pediu para fechar nossa conta enquanto terminávamos de nos vestir. Ele dirigiu habilmente pelas ruas lotadas, e chegamos ao antiquário apenas quarenta minutos depois. Um verdadeiro feito, já que tivemos que atravessar mais da metade da cidade.
No entanto, Nicholas estava colérico.
- Porra, Demetria! Não acredito que logo no primeiro fim de semana você me dá um furo desses! Eu tinha uma prova importante no curso hoje de manhã, sabia! Pode esquecer o emprego. Você só fica até eu encontrar alguém pra te substituir – rosnou ele.
- Não consegui chegar antes porque... o carro quebrou - argumentei, com a voz mais melosa que pude encontrar. – Sinto muito pela prova.
- Ah, o carro quebrou! Claro! – ele revirou os olhos. – E que roupa é essa! Vendemos peça de decoração aqui, pelo amor de Deus! Você está parecendo uma qualquer.
Apertei o paletó do Joe em volta do corpo, e meu rosto ardeu.
Joe enrijeceu ao meu lado. Até aquele momento eu não tinha olhado para ele, por isso fiquei tão surpresa quando ouvi sua voz fria e cortante, e muito, muito ameaçadora, se dirigindo a Nick.
- Isso não é jeito de falar com ela. Você está se excedendo, Nick.
- Agora você quer defender a Demetria! – Nicholasj ogou a mochila nos ombros e pegou seu casaco, sem dar importância ao tom intimidante de Joe.
- A Selena me contou sobre o acordo de vocês. Não precisa fingir pra mim que se importa com ela, cara. A Demetria sempre foi e sempre será uma irresponsável indigna de confiança. Você logo vai descobrir isso.
Não sei bem como ele conseguiu agir tão depressa, mais num piscar de olhos Joe tinha a garganta de Nicholas sob seus dedos, prensando o contra a parede cor de creme da Galeria Renoir. Nicholas arfou contra a parede, com a qual Joe parecia querer fundi-lo. Seus olhos pereciam querer saltar das órbitas com o susto. Eu não queria ver o rosto de Joe, apenas sua nuca ruborizada, mas os nós de seus dedos, brancos como osso, indicavam que ele apertava a garganta de Nicholas com força excessiva.
- Nunca mais fale assim com a minha mulher – disse Joe na mesma voz baixa, contida e ameaçadora. E, oh, incrivelmente sensual. – Nunca mais ouse ofender a Demetria com palavras rudes e grosseiras, ou eu juro que faço você engolir cada uma dessas tralhas velhas que você chama de obra de arte. Entendeu o que eu disse?
Nicholas se limitou assentir.
- Agora peça desculpa para a Demetria – ordenou Joe.
- Não... consigo... respirar... – Resmungou Nick, o rosto assumindo um tom arroxeado.
Joe o soltou bruscamente. Nicholas deslizou pela parede, sem equilíbrio, arfando, tentando levar ar aos pulmões mais rapidamente.
- Cara, você está louco! – cuspiu ele, os dedos em torno do pescoço.
- Ainda não ouvi suas desculpas – Joe retrucou secamente.
- Desculpa, Demetria – Nicholas se apressou, ainda caído. – Eu exagerei.
- Hã... Tudo bem – eu disse.
Joe se virou para me encarar. Seu rosto havia assumido um brilho novo, as pupilas dilatadas, a boca retorcida numa expressão reprovadora, mais havia calor em seus olhos.
- O Nicholas costuma te tratar desse jeito? – perguntou.
- Não! Claro que não. Normalmente ele é bem... hã... bacana.
Ele assentiu, ficando ao meu lado.
- Cara, pensei que você fosse me matar! – reclamou Nick, massageando o pescoço e tentando ficar de pé.
- Desculpa Nick. Mas não gostei do jeito como você falou com a Demetria. Ela merece respeito. O culpado pelo atraso dela sou eu. Você não precisa responsabilizar a Demetria e muito menos tratar ela de forma tão grosseira – Joe explicou. – Não se trata uma mulher desse jeito.
- Já entendi - Nicholas falou, olhando para Joe de canto de olho. – Não precisa repetir. Vou indo, Demetria. Espero que o Joe não faça você se atrasar de novo.
Joe apenas sorriu, satisfeito por sua ameaça ter surtido o efeito desejado.
- Estarei aqui na hora certa fim de semana que vem – garanti. – Sem atrasos. Prometo! Boa aula.
- Ou o que restou dela... Até mais, Joe. – Nicholas fez um aceno de cabeça pouco amistoso e saiu ainda meio cambaleante.
- O que deu em você? – perguntei a Joe assim que a porta se fechou. Não que eu não tivesse apreciado muito vê-lo me defender com tanta ferocidade... Além disso, eu queria ter apertado o pescoço de Nicholas pessoalmente desde que soubera que ele havia dado com a língua nos dentes, mas sabia que a Sel ficaria chateada. Joe esganá-lo já era outra história, e eu não podia fazer nada a respeito.
Ele deu de ombros.
- O Nicholas estava gritando com você. Só por isso já merecia uma surra.
- Tá, mas não precisava ter quase enforcado o coitado. E eu meio que mereço a reputação. Dei furo por meses com o Nick. Ele tem seus motivos.
- Desculpa, Demetria, mas não consigo encontrar uma única razão que justifique um homem gritar com uma mulher ou ofendê-la.
- Esse gentil e heroico cavalheiro sempre esteve aí dentro?
- Só esperando para ser libertado por essa linda dama – ele sussurrou, envolvendo minha cintura com os braços.
- Estou trabalhando, não esqueça – apontei assim que aquela volúpia brilhou em seus olhos.
Ele suspirou.
- Por que continuar com isso? Você não está pensando naquele absurdo de comprar a moto, está?
-Não eu assumi o compromisso. Tenho que cumprir. E eu...sei lá, eu gosto daqui.
Um sorriso debochado tocou seus lábios.
- Você começou a gostar de trabalhar, não é?
- Não! Não mesmo. Não! – Eu nunca admitiria isso para ninguém. Era degradante! Eu tinha uma reputação a zelar.
- Começou sim! Você mente, mas estou aprendendo a desvendar seus mistérios – ele sorriu, beijando minha testa. – Preciso ir, tenho uns assuntos pra resolver. Venho te pegar mais tarde, tudo bem?
Tudo bem. Não vou ter muito o que fazer – dei de ombros. – Ninguém entra aqui. Preciso lembrar de trazer um livro. Não vou ter nada pra ocupar minha cabeça.
Ele sorriu maliciosamente antes de colar os lábios nos meus. O beijo, intenso, lúbrico e quente, me deixou mole, derretida. As lembranças de nossa noite de amor voltaram com uma nitidez avassaladora.
Joe olhou em meus olhos antes de me soltar de seu abraço e dizer:
- Quem sabe isso te ajude a pensar em alguma coisa – e se foi. 
----------------------------------------------------------------------------------------
HEY! Estou nesse momento aprontando a próxima fic e já tem 5 capítulos prontinhos, então a questão da gravidez da demi está deixando vocês curiosas? eu estou achando engraçado já que tava dando uma revisada nos capítulos e só eu sei oque vai acontecer.... então hoje tenho um aniversário pra ir, serio toda semana tem um ser de familia grande sai caro já que desde de janeiro quase todo fim de semana tem um e nesse mês tem mais 4 incluindo o da minha irmã, então vou postar até 5 e meia já que ainda vou me arrumar arrumar meu quase filho e sair a tempo então comentem mais rápido possivel.   

4 comentários:

  1. Lindo lindo lindo.... Quase chorei o joe é um fofo ahhhh amando issp

    ResponderExcluir
  2. Posta logoo!
    Fico imaginando um baby Jemi, vai se muito fofo.

    ResponderExcluir