sábado, 11 de maio de 2013

CAPÍTULO 46 MARATONA



Deixei o antiquário ao meio-dia e fui direto para a casa da Sel, desejando evitar sequer pensar em Joe, aquele filho da puta depravado. Ele era casado! Não lhe ocorreu que ele era casado? Ainda que fosse uma farsa, como ele pôde se esfregar naquela vagabunda?
Almocei com ela, e logo Mandy resolveu preparar um bolo para sobremesa.
-Demetria, você está cada dia mais linda, sabia? – ela disse, adicionando farinha em uma tigela.
- Obrigada. Vindo de você, é um tremendo elogio. – Afinal, era para poucas mulheres exibir, aos quarenta e tantos anos, um corpo fantástico e uma pele perfeita como a dela.
- Sabia que a Selena está saindo com um amigo seu? – ela começou, com o rosto inocente.
Minha amiga entrou na cozinha naquele momento e me lançou um olhar suplicante.
- Jura? Ela não me contou – menti.
- Hã... Mãe, a Demi e eu vamos sair um pouco, tudo bem? – Sel perguntou ansiosa.
- Tudo bem, meninas. Quando voltarem, o bolo já vai estar pronto – Mandy respondeu um pouco decepcionada com minha falta de detalhes sobre a vida amorosa da filha.
- Tá, mãe. Vem, Demi – Sel me puxou pela mão.
- Até mais, Mandy.
Sel queria esconder seu relacionamento da mãe quanto pudesse, já que não sabia bem o que estava rolando entre ela e Nick. Claro que concordei em manter a boca fechada até segunda ordem. Acabamos indo para o parque municipal, lotado naquela tarde ensolarada.
- Como foi o jantar com Joe? – ela perguntou enquanto nos esticávamos na grama, aproveitando ao máximo o sol.
- Não foi – suspirei – Joe teve um encontro.
- O quê? Com uma garota? – ela apoiou no cotovelo, levantando os óculos escuros. Assenti. Seu rosto, normalmente luminoso, escureceu. – O que ele está pensando? Ele é casado!
- Foi exatamente o que eu pensei. Quer dizer, tudo bem que não somos mesmo casados, mas ainda assim, como ele pôde ter um encontro? Droga Sel! Eu sou uma esposa traída.
- Não posso acreditar! Simplesmente não posso acreditar! – cuspiu ela ofendida. Sel era esse tipo de amiga. Meu calo, seu calo. Por essas e outras, eu tinha certeza de que ninguém no mundo tinha uma amiga melhor que a minha. – O Joe foi um idiota. Pela primeira vez, ele foi um completo imbecil!
- E fica pior. Ele saiu com a Blanda. Ela trabalha com a gente no setor nove – me sentei, abraçando os joelhos.
- Ela... ela é bonita? – Sel perguntou, cautelosa.
Dei de ombros.
- Morena, cabelão, peitão, bundão, cinturinha, atirada...
- Que tragédia! – ela colocou a palma da mão sobre a testa.
- Isso para não mencionar as roupas que ela usa. Fico pensando: se no escritório ela usa aqueles decotes, o que veste num encontro? Biquíni? Com certeza algo que exibia aqueles peitões. É só o que ela tem pra oferecer – resmunguei, despeitada.
- Deve ser silicone – Sel se apressou.
- É! Com certeza são falsos! Mas, Sel, isso não muda o fato de que o Joe esteve com ela e não se importou com esse detalhe – murmurei, desviando os olhos.
Ela suspirou.
- Sinto muito Demi – e passou o braço ao meu redor. Descansei a cabeça em seu ombro, e ela apoiou o queixo na minha cabeça.
- Sel, se eu te contar uma coisa, você vai achar que estou maluca? – Eu tinha que dividir aquilo com alguém. Precisava que alguém me dissesse que eu não havia enlouquecido.
- Eu sempre te achei maluca – ela riu um pouco.
Sorri levantando a cabeça. Houve um momento de silêncio, apenas o vento fresco silvava ao nosso redor. Ela me olhava intrigada, curiosa e um pouco confusa.
- Eu tenho falado com o vô Marcus... em sonhos – confessei, desviando o olhar para os atletas de fim de semana que se acabavam de correr na via pavimentada ao redor da lagoa.
- Muita gente sonha com entes queridos que já se foram. É normal, Demi.
- É, mas... – virei a cabeça para encará-la – Mas é diferente. È como se ele estivesse mesmo ali. Às vezes, não sei se está mesmo acontecendo ou se estou sonhando. Tudo parece real. Tão, tão real, Sel! Eu nunca tive sonhos assim antes. De repente o vovô está ali e tenho certeza que estou acordada, só que depois descubro que não estou – suspirei. Ele era real. Tinha que ser real. Eu sentia o amor dele me abraçando todas as vezes que aparecera para mim – Você acha que eu fiquei louca e meu subconsciente anda criando essas conversas?
Ela se calou por um momento, deliberando antes de continuar.
- Tem muita gente que consegue se comunicar com espíritos. A conexão que você tem com o seu avô pode ser tão forte que permite que vocês continuem ligados um ao outro, mesmo agora. Sobre o que vocês conversam?
- Ah, sobre nada, sobre tudo. Ele me aconselha a contar ao Joe o que Clóvis me disse no jantar com os diretores da L&L. Sobre o Heitor e tudo mais. Mas eu não quero falar com o Joe. Nunca mais! Tivemos uma briga horrível hoje de manhã. Ele disse que eu sou infantil – cruzei os braços sobre o peito.
Ela sorriu, me soltando.
- Ah, a primeira briga de casal. Que fofo!
- Selena! – censurei.
- Eu sei, eu sei. Só pensei alto, desculpa. Eu e o Nicholas tivemos tantas que até perdi as contas, mas a primeira é inesquecível – e minha amiga maluca suspirou (suspirou!) com a memória. Recompondo-se, disse: - Entendo que esteja chateada com ele, mas Demi, ele não sabe que você gosta dele desse jeito. Para todos os efeitos, ele é seu marido de aluguel. Por que não sairia com outras pessoas? – ela deu de ombros – Vocês não têm nada além de um acordo verbal com data para terminar. Você devia conversar com ele sobre o que sente. Acho que o seu avô tem razão. Você devia fala com Joe.
- No momento, eu não quero nem olhar para a cara dele. Estou com tanta raiva que... que...vou jogar todos os hidrotônicos dele na pia e substituir por laxante! Eu detesto aquele camarada!
- Ãrrã – ela zombou, então seus olhos se iluminaram. – Ei! Que Tal a gente ir ao cinema e eu pagar o seu ingresso?
- Só posso devolver depois do pagamento – avisei, subitamente confusa com sua animação gratuita.
- Tudo bem. Ah, o que acha de convidarmos o Nick? A aula dele já deve ter terminado – ela mordeu o lábio, tentando dar a impressão de que a idéia acabara de lhe ocorrer.
- Achei que as coisas estavam mais... lentas dessa vez – sorri.
- E estão. Mas ele pode ficar chateado se souber que fomos ver um filme que ele quer tanto assistir e não o convidamos.
- Imagino que ele deve estar louco para conhecer a história de amor de duas pessoas que nunca se viram pessoalmente, e uma delas nunca vai ver, já que é cega.
- Tem razão, melhor convidar – ela sorriu, completamente extasiada enquanto ligava para ele.
O filme foi bom – pelo menos depois que parei de levar cotoveladas por causa dos amassos de Selena e Nicholas e consegui prestar atenção. Comemos pizza – patrocinada por ele, o que achei ótimo – antes de me deixarem em casa. 
-------------------------------------------------------------------------------------------
Bom, respondendo a Daniela Costa, eles vão se entender rapidinho Demi confia em Joe apenas está furiosa mais logo ele vai explicar e sobre o beijo vai rolar muitos beijos só que em momentos de fraqueza, bom logo vocês vão entender a situação dos dois.   

4 comentários:

  1. Joe traiu mesmo demi? Eles vao brigar de novo?
    Aiiiiiiiiiii posta logo

    ResponderExcluir
  2. Fui a primeira a comentar finalmente kkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir