domingo, 2 de março de 2014

CAPÍTULO 59 ULTIMO

Levou-as até o elevador destinado à cobertura. Nin­guém falou durante a subida no espaço confinado e cheio de tensão. Demi viu Ashley enxugar discretamente uma lágrima e lhe tocou o braço.
— Você está bem?
Ashley suspirou, trêmula.
— Não.
As portas do elevador se abriram diretamente na sala de estar da suíte. Saíram, e ele foi para o bar.
— Bebidas?
Demi e Ash recusaram.
— Preciso que ouça o que tenho a dizer. — A voz de Ashley era trêmula e rápida, muito diferente do tom profis­sional. — Primeiro, sei que não acredita, mas realmente não estava tentando fazer você se casar comigo ou lhe arrancar dinheiro quando engravidei. Todo o dinheiro que manda de pensão é depositado em uma conta, para Graham. Ele terá acesso a ela quando fizer 21 anos.
— Se não foi casamento nem dinheiro, então por quê? — Os dentes de Joseph estavam cerrados.
— Dois anos e meio atrás, corri um risco muito sério. Nunca... nunca lhe contei como estive perto de não voltar para casa. E alguns meses depois, Peter foi assas­sinado e tive que enfrentar o alto índice de mortalidade em nossa profissão. Percebi que havia uma boa chance de morrer como meu irmão. E então, o quê? O que deixaria além de algumas reportagens? Foi quando tive a ideia louca de que precisava de um filho para provar que estive aqui, que vivi neste planeta, que fiz uma di­ferença. E decidi engravidar. Não foi a decisão mais inteligente que já tomei, agora que posso ver melhor as coisas, mas na ocasião... pareceu que era a única.
Ashley abraçou a cintura.
— Você e eu... estávamos perdendo o interesse um no outro. Pensei que logo tudo terminaria. E você era o melhor candidato para ser o pai do meu bebê. Assim, parei de tomar a pílula e, logo que a gravidez foi confirmada, evitei encontrá-lo. Pretendia não lhe contar nada, e nunca esperei que se casasse comigo ou sustentasse meu filho. Se meu colega não tivesse anunciado o nas­cimento de Graham na televisão, você jamais saberia. Sei que não acredita em mim, mas esta é a verdade.
Demi viu que era sincera e lhe estendeu um lenço de papel.
— Acredito em você.
Ash sorriu, trêmula.
— Obrigada. Desta vez, fiquei 19 dias em cativeiro e pude pensar sobre minha carreira, minha vida e minha morte. Não sabia se sairia viva e imaginei o que aconteceria com Graham se eu não voltasse. Quando plane­jei o bebê, não pensei bem. As noites sem dormir. As questões de cuidar dele. Minha incapacidade. Sou mui­to boa como correspondente... uma das melhores. Mas ser mãe... estou muito longe de ser, pelo menos, boa. Cometo tantos erros com ele. O pior deles foi o de lhe negar a segurança de saber se a mãe voltará para casa.
— Mude de emprego — sugeriu Joseph. — Seja uma âncora.
Ashley balançou a cabeça.
— Não vou descansar até descobrir quem matou meu irmão. Isto significa que não posso prometer não voltar lá. E por isso quero que você... — Engasgou, então se recuperou. — Você sugeriu custódia conjunta. Mas a... acho que é melhor para... para Graham ficar com você de modo permanente.
Atônita, Demi observou Ashley tentar controlar suas emoções. Não conseguia se imaginar se afastando de Cody voluntariamente. Passou um braço pelos ombros de Ash.
— Todos cometemos erros, Ash, é parte do aprendi­zado de ser mãe ou pai.
Novas lágrimas rolaram.
— Estou feliz porque Graham vai ter você, mas acho melhor para ele não me ter chegando e partindo da vida dele e o confundindo. Aquela falha no serviço de babá... pesquisei por tanto tempo para encontrar a pessoa certa e pensei que ela fosse confiável. Mas e se isto acontecer de novo? É por esse motivo que quero... — Engoliu em seco. — Joseph, quero que tenha a total cus­tódia de Graham. Por favor.
— É claro. Se é isto que quer, ficarei com a custódia total. — Ele não hesitou. — Mas Demi está certa, todos erramos. Ela também me ensinou que todos precisamos estar ligados a alguém. Perdi esta conexão com meus pais, com Kevin e com Hank. E estupidamente acreditei que, se não me permitisse gostar de ninguém, não seria ferido ao perdê-los. Mas estava enganado. Qualquer tempo e qualquer quantidade de amor que der ao nosso filho será melhor do que negar sua presença na vida dele. Uma criança precisa de amor, de pessoas em sua vida a amando. Faremos o que quiser legalmente, Ash, mas saiba que minha porta estará sempre aberta. Pode visitar Graham quando quiser e pelo tempo que quiser. Odiaria vê-lo perder o amor da mãe e do avô.
O coração de Demi se dilatou com tanto orgulho que quase a sufocou. Lágrimas de alegria lhe surgiram nos olhos. Joseph compreendera, sabia o que significava abrir o coração. Estava aprendendo a ser tão generoso com as emoções como com o dinheiro. E, se podia amar o  filho, isto significava que talvez houvesse um lugar no coração dele para ela e Cody.
Ash acenou.
— Obrigada. Muito, muito obrigada. — Então se virou e saiu.
Demi sorriu para Joseph.
— Você fez tudo certo. Acaba de embarcar para uma viagem maravilhosa, e gostaria de acompanhá-lo enquanto percebe como é compensador dar amor. — Apro­ximou-se dele. — Amo você, Joseph. E, sim, me casarei com você e formarei uma família com você.
Ele a puxou para os braços e roçou os lábios nos dela.

— E eu farei tudo para que não se arrependa. Amo você, Demetria Lovato. E prometo ser o melhor marido e pai que puder.

AGORA QUERO MUITOS COMENTÁRIOS  PARA O EPÍLOGO.

20 comentários:

  1. so acho que precisa de um beijo daqueles de novela.. um nao.. VARIOS

    ResponderExcluir
  2. ohhh me derreti com o Joe...posta logoooo

    ResponderExcluir
  3. Awwwn tão apaixonados esses dois <3
    POSTAA LOGOO!

    ResponderExcluir
  4. Awwwn tão apaixonados esses dois <3
    POSTAA LOGOO!

    ResponderExcluir
  5. POSTA LOGO
    super ansiosa para o epilogo

    ResponderExcluir
  6. pooooostaaann maiiiiiis, aaaaaah nao acreditp q acabouuu :(

    ResponderExcluir
  7. Meu Deus que cap foi esse?!?! Maravilhoso!!!! A Demi aceitou o pedido dele!!!! Posta mais, por favor!!

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Aí meu Deus. Preciso do epílogo :)) essa fic foi perfeita
    Fabíola Barboza

    ResponderExcluir
  10. Respostas
    1. Eles vão deixar de ser quarto com esse fogo que ele tem sempre nos olhos. Aí a Demi vai ter mesmo uma turma de filhos kkkk

      Excluir
    2. Não sei se estou Mais ansiosa pelo final ou pelo proximo que se Bem lembro é a continuaçao da historia da vida da minha neta

      Excluir
  11. Quero epílogooooooo que lindos esses dois

    ResponderExcluir