terça-feira, 16 de julho de 2013

CAPÍTULO 10

Demi sentia-se muito mal. Na verdade, não tão mal assim, admitiu, parando no saguão do térreo, com as mãos nos quadris. Mas mal o bastante para ficar acordada, vagando por aquela casa enorme à meia-noite. Como gostaria de ter mantido a boca fechada! Esse era o resultado de ter sido criada numa casa cheia de crianças, onde precisava elevar a voz para que prestassem atenção nela. Agora queria uma chance para se desculpar, mas Joseph não respondia ao interfone.
Muito bem. Era um homem teimoso, embora soubesse que ele disse a verdade. Sabia que despertava nele sentimentos e emoções esquecidos, já que vivendo isolado no castelo não tinha a chance de sentir coisa alguma, havia muito tempo. Agora ela estava ali, e também a filha, o que tornava o isolamento ainda mais intenso e difícil de suportar.
Mas ele também fazia Demi sentir emoções perturbadoras. Ao lado dele sentia-se ainda mais feminina, mais desejada. E de repente percebeu como evitou tudo isso depois que rompeu o noivado com Wilmer. Mas estar perto de Joseph provocava sensações que nunca experimentou antes. O coração batia forte, a pele ficava quente, rosada, e um desejo intenso de que a tocasse surgia de forma incontrolável.
Só não tinha certeza se gostava disso.
Wilmer quase destruiu sua autoconfiança, e ela aceitou o emprego na Wife Incorporated para afastar-se dele. Será que queria se envolver com outro homem que dava tanta importância às aparências? Porque era exatamente o que Joseph fazia.
Suspirando, acendeu a luz da biblioteca e entrou. Era um lugar muito bonito. As paredes eram cobertas de estantes repletas de livros, havia um sofá e uma poltrona diante da lareira e uma escrivaninha num dos cantos. Era um aposento masculino, pensou, sentindo o perfume de tabaco de boa qualidade que vinha do cachimbo, apoiado no cinzeiro de cristal. O olhar dela percorreu a sala, parando na porta.
— Sr. Jonas?
A idéia de vê-lo era ao mesmo tempo amedrontadora e excitante. Não houve resposta, e ela pegou o cachimbo, percebendo que estava morno.
Olhando a sala, tentou imaginá-lo ali. Será que se sentia confortável, rodeado por livros? Será que eram os únicos companheiros que tinha, além de Dewey? Um sentimento de piedade a invadiu, mas Demi afastou-o depressa, sabendo que Joseph detestaria isso.
Deslizando os dedos pelos livros nas prateleiras, leu os títulos, continuando até a escrivaninha e sentando-se na cadeira de couro. Será que ele lia todas as noites? Será que a presença dela lhe roubava toda a liberdade?
Será que, algum dia, se aproximaria dela e de Kelly e teria uma vida normal? Ela conhecia bem as crianças e sabia que a menina não aceitaria aquela situação por muito tempo. Por isso, temia o momento em que Kelly perguntaria pelo pai. Só porque escolheu viver escondido, não podia esperar que a garotinha aceitasse a mesma vida. Demi disse a si mesma que só deixaria o castelo quando tivesse certeza de que pai e filha podiam viver juntos.
Virando-se, parou ao ver os porta-retratos, arrumados num canto da escrivaninha. Inclinando-se, pegou a foto do casamento.
— Meu Deus… — murmurou, afundando na cadeira.
Ali estava Joseph, antes do acidente. Ele era maravilhoso… A ex-esposa era linda, perfeita, mas era ele quem se destacava na foto. Os cabelos escuros, os olhos azuis, como os de Kelly, o sorriso lindo. Os traços do rosto pareciam ter sido esculpidos por um artista clássico e eram perfeitos, aristocráticos. Não era apenas bonito. Era fascinante, e o coração de Demi deu um salto, ao pensar que aquele homem sentia-se atraído por ela.
No outro lado do corredor, escondido nas sombras, Joseph ouviu as palavras sussurradas e mal pôde suportar a dor. Tinha se esquecido da foto. Desde o colegial, teve mais mulheres do que podia contar, graças a sua aparência. Até o acidente.
O olhar dele pousou nas pernas nuas, quando Demi se mexeu na cadeira. Ela vestia apenas uma camisa preta e comprida, e o corpo dele enrijeceu, sabendo que apenas alguns metros os separavam.
Mas a distância não fazia diferença. Se visse o rosto dele, saberia que o homem da foto tinha morrido, quatro anos atrás.
Demi franziu a testa, colocando a foto no lugar. Mais uma vez, olhou ao redor. Havia uma sombra no corredor e ela se levantou depressa, caminhando até a porta.
— Apareça, onde estiver, apareça.
Ninguém respondeu. Mas tinha certeza de que havia alguém ali.
— Pare com isso, Joseph — advertiu Demi, andando até o centro do saguão e tentando enxergar na semi-escuridão. — Só é um fantasma porque quer. Se tiver algo a dizer, fale!
O silêncio ecoou no vazio, mais uma vez.
— Pois bem, eu tenho algo a dizer!
Um movimento no fim do largo corredor atraiu sua  atenção, e Demi correu, entrando na cozinha a tempo de vê-lo sair, fechando a porta atrás de si. Ela correu para fora.
— Joseph!
Por um instante ele hesitou, e então, protegido pelo agasalho preto com capuz, começou a correr para a praia. Ela o observou até que os desenhos fluorescentes nos tênis desapareceram na escuridão.
Não pode viver nas sombras para sempre, pensou.


15 comentários:

  1. pRIMEIRAAAA, FLOR ADOREI

    ResponderExcluir
  2. AHHH posta mais um só um .... ou dois....

    ResponderExcluir
  3. aaah posta mais *---*
    cada dia amando mais :))
    beijos.

    ResponderExcluir
  4. Ammmmei... é ele n vai se esconder pra sempre!!!

    ResponderExcluir
  5. O Joe tem que parar de se esconder.
    Amei.
    Posta logo.
    Beijosss.

    ResponderExcluir
  6. Ahhhhh que perfeito.... Posta mais por favor, posta hoje
    Nao to agüentado, eh muita curiosidade para uma pessoa so kkkkkkkkk
    Bjoooools e postaaaa

    ResponderExcluir
  7. Adoreeiiiiii
    Quero s´´o ver até quando o Joe vai conseguir resistir a Demi e a vontade que ele tem de abraçar a filha msbdklf ta dando agonia já ele se escondendo AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH
    POSTA POSTA POSTA

    ResponderExcluir
  8. TUDO O QUE VOCÊ FAZ È DEMAIS! POSTAAA LOGO POR FAVOR...
    Poderia divulgar?http://fireagainstfire.blogspot.com.br/
    Sou uma grande fã sua. Beijos...

    ResponderExcluir
  9. P.s: EU AMO ESSE LIVRO! A Amy é demais!

    ResponderExcluir
  10. Quando ela vai ve-lo ??? To nervoda aq rss, esses dois hein

    ResponderExcluir
  11. reforçando aqui o pedido p mais um hj pleaseeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  12. +11111111111111111111111111111111111111111111111111111111

    ResponderExcluir
  13. tá lindooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!que tal um maratona pra nos fazer felizzzz????????????!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir