sexta-feira, 1 de novembro de 2013

CAPÍTULO 9 E DIVULGAÇÃO

Aquelas palavras a lhe foram como um aviso. Ela despertou daquele transe e veio-lhe muito forte o sentimento de rejeição.
Um dia, de uma maneira tão bela ela havia se entregado a ele, e ele a descartou, como se descarta algo que usou e não se dá mais valor.
— Não.
Ela num pulo se afastou dele e sem olhá-lo se dirigiu para o quarto. Ali trancou a porta e se jogou na cama e chorou. Seu filho estava ali, para lembrá-la toda hora que um dia ela foi boba o suficiente para se entregar a ele.
Ela amava seu filho, jamais se arrependeu de tê-lo.
O que pesava era a lembrança de uma entrega que nunca se tornou em uma união, que só lhe trouxe dor e sofrimento.
     Demi ouviu o relógio despertar de madrugada. Precisava dar o antibiótico para Kevin. Ainda sonolenta desceu para a cozinha. E fez uma mamadeira para ele. Ela sabia que depois de beber o remédio ele ia querer mamar.
    Dirigiu-se para o quarto e o pegou no colo, e ele chorou baixinho com protesto, ela então lhe deu o remédio e lhe deu a mamadeira.  Ele mamava sonolento. Quando ele terminou, ela colocou o nos ombros um pouco, balançou-o gentilmente e o colocou no berço de novo.



      Deitou-se e já estava para dormir quando ouviu um estrondo forte, na hora ela pensou em Joseph.
     Colocou o penhoar e os chinelos, correu para o quarto dele.
     O quarto estava iluminado apenas pelo abajur e o viu caído tentando se levantar, ele estava só com a calça do pijama. A cadeira havia virado e ele forçava o corpo a se virar colocando os joelhos no chão, se esforçando para tentar sentar- se na cama.
     Ela correu até ele e segurando-o pela cintura, o ajudou a sentar-se na cama. O corpo quente dele deixou-a extremamente perturbada e ela rapidamente se afastou.
     Ele ainda arfava pelo esforço, com a cabeça baixa, com uma expressão cansada, isso a incomodou, ao ponto dela sentir um aperto no coração.
     — Joseph você se machucou?
      Ele levantou a cabeça e a olhou frustrado e incomodado.
     — Não. Eu estou bem, pode deitar-se.
   Seus olhos então se encontraram. E se encararam silenciosamente, como que hipnotizados um pelo outro.

    Demi então conseguiu, desviar o olhar,  e se dirigiu a cadeira de rodas caída no chão, levantou- a e saiu do quarto.
_____________________________________
DIVULGANDO

POIS É ELA FUGIU DELE, PARECE QUE VAI SER MAIS DIFICIL DO QUE É ESPERADO... 

7 comentários:

  1. Nossa o cap está maravilhoso e dá gostinho de quero mais!!Por favor posta logo!!!Bju

    ResponderExcluir
  2. Esse capitulo foi top
    sambou divamente *-*
    Posta logooo
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  3. realmente pensei que iam ficar juntos....
    esperando pelo proximo capitulo *--*

    ps: obrigada pela divulgaçao bj

    ResponderExcluir