quinta-feira, 14 de novembro de 2013

CAPÍTULO 3

- Divórcio? O que é isso? De onde veio esta ideia sem sentido?
Um pouco desconcertada, Demi pestanejou.
- Não compreendo. Como assim sem sentido?
- Na minha família, nós não nos divorciamos.
- Não? Ainda bem que não faço parte de sua família.
- Você está com raiva de mim...
- Raiva seria uma palavra muito forte. Estou irritada. Você está quase transformando uma coisa trivial em uma tempestade...
- Desde quando casamento é uma coisa trivial?
Apesar de Joe se posicionar para um contra-ataque, Demi resistiu bravamente à tentação.
- Não acho que este comentário seja pertinente, uma vez que nós nunca tivemos um casamento normal. Não importa, eu quero o divórcio.
O olhar dele a queimou como uma tocha.
- Por quê?
A atmosfera estava se tornando hostil. Pensando em suas ambições maternais, Demi se contorceu. No estado de espírito em que ele se encontrava, não seria conveniente expor sua alma para ele.
- Eu não preciso lhe dar uma razão...
- Sim, precisa.
Joe nunca tinha falado com ela daquele jeito e isso a deixou ressentida.
- Não, eu não tenho.
- O que aconteceu com você? De onde vem tudo isso?
Pressionando os lábios, Demi encolheu os ombros e virou-se em um movimento defensivo, para observar o fluxo do rio.
- Não fale comigo como se eu fosse uma estúpida...
- Eu não fiz isso.
- É exatamente o que está fazendo.
Joe orgulhou-se por ter conseguido controlar seu temperamento. Ele nunca imaginou que a Pudim, dentre todas as pessoas, pudesse fazê-lo perder o controle. Ele a analisou com uma força fulminante. Sem que ela percebesse, deslizou as mãos por seus braços lhe causando arrepios e observou atentamente o volumoso colo, Joe a encarou. Ele não conseguiu evitar. Nunca tinha reparado muito no corpo dela, a não ser no decote do vestido de noiva que exibia as amplas curvas e o encheu de desejo, deixando-o constrangido na igreja. Fazia muito tempo que ele não relembrava aquele fato. Joe começou a ter dificuldades para se concentrar.
- Eu a trouxe aqui com a melhor das intenções para comemorarmos seu aniversário e você me vem com essa...
- Uma sugestão perfeitamente razoável, uma vez que a emergência já acabou há muito tempo e nós desfizemos a ligação legal entre nós!
- Perfeitamente razoável... por quê?
- Isso não é da sua conta.
Joe não podia acreditar no que estava ouvindo.
- Eu insisto.
- Muito bem.
- Vamos comer enquanto conversamos - Joe a conduziu para dentro.
Demi sentou-se. Ela começou a se acalmar, mas logo foi sacudida pela hostilidade que pairava no ar, sem falar na vontade, pouco comum, que sentia de brigar com ele.
Pelo amor de Deus, sempre sentiu adoração por Joe. Não tinha sentido destruir uma relação só para se sair bem. Com um tímido brilho em seus olhos, ela tentou sorrir.
- Não acredito que estejamos discutindo.
- Pode acreditar.
Apesar da fome, Joe recostou na cadeira tentando disfarçar os sentimentos. Sua lógica o levou a uma conc1usão que o deixava desnorteado. Havia outro homem na vida dela, só poderia ser. Por que outra razão ela pediria o divórcio?
Demi o olhou de relance. Dos olhos dele saíam faíscas, os olhos cor de mel que atormentaram seus pensamentos por tanto tempo. Tornar-se livre e romper com os últimos laços era a coisa mais saudável a ser feita.
- De qualquer forma, não há necessidade para ressentimento - ela murmurou. - Admiro muito você..
- Você também admira gatos, cachorros, raposas... com certeza, quase todos os membros do reino animal...
O ridículo tom de repulsa na resposta fez Demi corar.
- Eu achei que você também quisesse o divórcio. Não vejo qual é o problema, a não ser o fato de eu ter trazido a ideia primeiro.
Joseph lançou um olhar tristonho.
- De quem foi a ideia disso?
Ela franziu a testa.
-Como?
- Eu perguntei de quem foi esta ideia de que nós terminaríamos com um casamento que nunca começou.
Ela ficou mais perplexa:
- Sempre achei que fosse uma ideia mútua.
- Você achou? - A fala dele estava tão baixa que ela curvou-se para poder ouvi-lo. Demi colocou toda sua atenção nas feições dele. - Foi você quem se mudou do meu quarto. Você que ficava histérica quando eu tentava beijá-la. Também foi você quem usou a primeira desculpa que apareceu para sair da Grécia e viver longe de mim.
Era a vez de Demi não acreditar no que ouvia.
- Está reclamando?
- Não estou em condições de reclamar, estou?
Demi não tinha ideia do que ele estava tentando dizer, não queria reviver aquele período doloroso de infelicidade que aguentou antes de deixar a Grécia. Suas feições estavam contraídas e seu estômago, revirado.
- Bem, eu não esperava que você fosse se queixar, Joe. Na verdade, acho muita hipocrisia da sua parte fazer comentários dessa natureza.
- Isso não é fato?
- Sim, é um fato. Honestamente, não entendo por que está agindo assim. Além do mais, sei que ficou muito aliviado quando a doença de Helena me deu um sólido motivo para sair de sua vida outra vez!
- Isto não é verdade.
Demi estava ruborizada. Quando o assunto tocava na ferida e na humilhação que era o casamento deles, ela sempre perdia o controle.
- Sinto muito - ela disse impetuosamente. Mas isso não é um argumento muito convincente para quem ficou bêbado para evitar a consumação do casamento.
Por um momento, Joe ficou paralisado. Então, com a mesma rapidez, deu um passo à frente e ficou de pé diante dela, demonstrando intransigência e masculinidade agressivas. Suas belas feições morenas imploravam:
- Diga isso outra vez. - ele provocou.
- Não é preciso. - O instinto fez Demi recuar.
- Você disse que evitei a consumação de nosso casamento intencionalmente...
Demi não acreditava naquilo, sete anos depois do ocorrido ainda estava tão angustiada que chegou ao ponto de jogar isso na cara dele.
- Está dizendo que nada aconteceu entre nós na noite de núpcias? Nada... mesmo?

- Não posso acreditar que isso seja novidade para você - Demi murmurou.
__________________________________
Postei!!!!!
Desculpem a demora de hoje, Bom como amanhã é feriado vou postar uns 5 capítulos pra vocês provavelmente na parte no final da tarde pois vou ficar o dia na casa da minha amiga/irmã pra comemorar a chegada da primeira filhinha dela que nasce nessa segunda- feira e felicidade não cabe em nós kkkk então é isso comentem bastante.  

28 comentários:

  1. Liiiindo! Posta mais um hj plis! :)

    ResponderExcluir
  2. essa fic ta perfeita!

    ResponderExcluir
  3. ta muito perfeito
    posta mais!!!

    ResponderExcluir
  4. ta lindo
    amoo historias assim!
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Liiindoooo demaiiiiis, posta posta posta posta posta, ta perfeiito

    ResponderExcluir