domingo, 24 de novembro de 2013

CAPÍTULO 12

Demi ficou transfigurada com a foto dela e de Zac no restaurante em Londres estampada no jornal.
- Aquela foto roubada foi publicada? Ela também estava chocada com o que uma foto equivocada poderia causar. – Lá estava ela, aparentemente segurando a mão de Zac, mas suas lágrimas não apareciam.
Ela parecia estar olhando para seu companheiro com grande interesse. Demi parou no meio da frase quando ia explicar a Joe que Zac era verdadeiramente um amigo. Então, ela lembrou-se do livro de anotações com os encontros amorosos de Joe e seu coração endureceu-se como uma pedra. Mantendo a boca bem fechada, ela não disse nada. Então Joe não gostou quando a mesa foi virada?
Joe esperou que ela negasse e se explicasse. Ele sabia que ela não mentiria para ele. Como o silêncio continuou, ele sentiu uma raiva corrosiva e primitiva que fazia com que não conseguisse nem olhar para ela.
- Você tem vinte e quatro horas para tomar uma decisão.
-Vinte e quatro horas?
- Você não entendeu? - Joe se virou lentamente para encará-la. - Mesmo que eu venha lhe ajudar, o Rancho Craighill não será mais sua casa. Você não pode morar aqui.
Demi franziu as sobrancelhas expressando dúvida.
- Mesmo que você venha me ajudar? Mas você disse...
- Pense a respeito - os olhos dele estavam em chamas. - Theo não me deixaria comprar este lugar para você. Ele é muito esperto para se deixar enganar por um comprador falso. Eu tenho que achar um outro lugar para você e seus dependentes viverem.
Demi estava se esforçando para colocar a cabeça em ordem diante das coisas intragáveis que ele estava pronunciando...
- Algum outro lugar? Para todos nós? - ela exclamou. - Mas isso seria impossível.
- Uma tarefa difícil para tão pouco tempo, mas não impossível. Se eu investir dinheiro suficiente e tratar do assunto pessoalmente, consigo. Eu farei isso por você.
Ele estava tão próximo dela que poderia tocá-la.
Ela ficou apavorada com a voracidade dele para realmente fazer aquilo... Ela tinha sofrido muitos choques recentemente, mas no fundo de sua consciência ainda tinha a confortante convicção de que Joe faria um, milagre e resolveria tudo perfeitamente outra vez. No momento, ele lhe dizia que não, que não era possível e que a situação era pior do que ela supunha. Mesmo com a ajuda dele, ela teria que se mudar do Rancho Craighill. A cabeça dela começava a doer, pensamentos sem sentido davam voltas e a confundiam.
Mas um pensamento se mantinha claro como cristal.
- Se você me forçar a ser sua mulher nesses termos, perderá minha confiança para sempre.
- Algumas vezes não temos escolha. Assim como essa é a única escolha que eu tenho para garantir que esse casamento tenha um futuro. Sabe que aceitará minha oferta, porque é a única que você tem.
Demi estava trêmula de ressentimento. Como sempre, ele estava no alvo. Ele era sua única opção e não tinha tempo para perder.
- Tudo bem, o que é pior e difícil de aceitar é o que você possivelmente levaria desse acordo... eu serei sua mulher. - Com dificuldades, suas palavras rendição ricochetearam na língua dela como balas disparadas.
Toda aquela estrutura forte e bela estava zonza outra vez. Joe teve vontade de perguntar se ela estava infectada com algum vírus. Os olhos cerrados estavam fixos nela e ele respirou lentamente.
- Você nunca se arrependerá disso...
- Agora, eu o odeio... é isso mesmo que você queria?
Joe olhou de relance para a porta aberta atrás dela, através da qual ele podia ver o lençol branco e rosa na cama. Seu corpo retesou-se de desejo e apetite sexual, ele sabia exatamente o que queria. Ela não poderia odiá-lo, ele se recusava a aceitar isso. O olhar dele fixou-se por alguns segundos no rosto rebelde dela e depois repousou naquela boca sensual. Em seguida, analisou os seios fartos, onde se prolongou antes de continuar a análise e encarar aquele protuberante quadril abaixo da cintura.
- Não ouse me olhar como se eu estivesse exposta em um açougue - Demi revidou com um misto de fúria e humilhação.
- Você é minha mulher, isso é permitido. Eu também conheço este corpo fantástico que você esconde por baixo dessas roupas. Eu lhe desejo e não me envergonho de admitir isso. - Joe passou o dedo indicador pelo lábio inferior dela e notou que ela tremeu como se estivesse exposta a um vendaval. – Por quanto tempo pretende me fazer esperar?
Demi ficou totalmente vermelha. De certo modo, ela estava relutante em explorar aquele desejo pecaminoso de ouvir dela que Joe poderia ser um contínuo objeto de desejo para ele.
- Pare com isso - ela pediu com firmeza.
- Não consigo.
Demi sentiu a fraqueza crescendo. Ela também o desejava. Desejava de forma indecente. Raiva e aversão invadiam-na como garras vingativas. Demi arrancou o olhar daquele desejo e forçou as pernas bambas a se moverem em direção à porta.
- Começarei a me comportar como sua mulher quando estiver em minha casa nova, não antes disso.
- Está brincando comigo - Joe respirou, incrédulo.
Demi podia sentir uma corrente poderosa lhe varrendo o corpo. Ele realmente lhe provocava desejo, admitiu atordoada. Não conseguia entender, mas a alta tensão do desejo sexual estava evidente nela.
Ele estava acostumado com a satisfação instantânea. A espera poderia ser uma experiência nova e desafiadora:
Joe a examinou com descrédito
- Nós fizemos um acordo.
- Quando você cumprir sua parte no acordo e encontrar um lugar para nós todos vivermos, cumprirei minha parte - Demi declarou.
- Você duvida da minha habilidade para cumprir minhas promessas?
- Não, mas eu estou sendo forçada a isto e não agirei de outra maneira. Não me comportarei como sua mulher até que chegue o momento. Eu nem me sinto casada.
- Mas se sentirá eu lhe garanto - Joe ameaçou.
- Espere para ver.
Chocada com o acordo que, acabara de fazer, Demi continuou no mesmo lugar por algum tempo depois que ele se foi. Finalmente seria a sra. Jonas, anos depois de ter desistido desse sonho. Naquela época, pelo menos, tinha algumas ilusões. Ainda assim, descobrir que Theo Lovato e Joseph Jonas eram muito parecidos deixou-a destruída. Só agora percebia que Joe sempre fora duro e insensível. O que ela aprendeu com aquela dura lição foi que, quando se tratava de conseguir o que queria, Joe era rude e calculista como confirmava sua conhecida reputação.
Talvez Joe precisasse aprender que uma esposa não era tão fácil de controlar como um funcionário.
Ou que ela também poderia lutar e ser tão forte e imparcial como qualquer homem. De fato, se desempenhasse bem o seu papel, Joe talvez ficasse satisfeito em lhe conceder o divórcio antes que ela acabasse com ele.

Ela pretendia brigar com Joe nos bastidores e ele descobriria que ela também sabia jogar baixo e sujo. Se ele podia fazer chantagem, ela poderia usar a sagacidade feminina. Estava disposta a mudar o rumo. Se Joe era infiel, ela deveria contratar o melhor advogado em Londres. E no final de tudo isso, cada animal do abrigo seria capaz de almejar uma vida doce e tranquila.
____________________________
Agora as coisas vão esquentar.... Comentem!

27 comentários:

  1. primeira comenta postaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  2. Não me mata de ansiedade rsrsrs
    Posta mais!!!Por favor!!!
    Bju

    ResponderExcluir
  3. é isso aí demi kkkkk

    ResponderExcluir
  4. posta ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  5. posta logoooooooooooo!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. pfvr ñ demore p postar

    ResponderExcluir
  7. Postaaaaaa maisssssssd plase

    ResponderExcluir
  8. vc ainda vai postar hj????

    ResponderExcluir
  9. aaai.... como vc é má, para sempre nas melhores partes!! posta ^^

    ResponderExcluir
  10. quando vai postar o p?

    ResponderExcluir
  11. socorrooooooo!!!!!!! postaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

    ResponderExcluir
  12. ansiosa. posta ligoooo

    ResponderExcluir