quarta-feira, 13 de novembro de 2013

CAPÍTULO 2 E DIVULGAÇÃO

         Demi levantou-se às seis horas na manhã no dia do seu aniversário e, como sempre, olhou para a foto de Joseph que ficava na mesa de cabeceira. Cabelos negros bagunçados pela chuva, olhos cor de mel, extremamente expressivos, dentes brancos perfeitos contrastando com a pele bronzeada. A foto era do ano anterior em uma de suas rápidas visitas. Ela tinha álbuns inteiros e livros de recortes repletos de fotos, pedaços de jornais e recordações dele.
Apesar de ela só vê-lo algumas vezes por ano, Joseph era o centro de seu mundo. A fala mansa e sensual dele ao telefone e a governanta que ele insistiu em contratar levantaram o espírito combalido de Demi durante o difícil e longo período em que sua mãe esteve doente e depois que ela morreu, no ano anterior. Durante os dias que passou em Londres, ele a encontrou para almoçar e depois a levou para conhecer o escritório. Apesar de ela nunca ter vivido com ele como sua mulher, Demi estava orgulhosa de sua maturidade para passar por cima da desilusão da noite de núpcias e conquistar a confiança dele como amigo.
Somente depois da morte de Helena, Demi teve tempo para pensar nas próprias necessidades e no que era melhor para ela. Foi então que resolveu encaixotar os álbuns e colocá-los de lado. Alimentar a mórbida curiosidade pelo interesse de Joe por outras mulheres e cultivar a chama infantil de um amor platônico não lhe fazia bem. Ter finalmente admitido os fatos fez com que ela depositasse toda sua energia no abrigo dos animais. Ela superou a falta e a saudade que sentia de Joe. Esta era uma realização da qual se orgulhava profundamente. Para ser verdadeiramente feliz, decidiu que precisava de uma criança na qual pudesse depositar todo seu amor. E para felicidade dela, pensou ironicamente, a ciência mostrava que ela não precisava de Joe para realizar o sonho de ser mãe.
Antes de pensar na ideia de ter um filho, primeiro precisava divorciar-se de Joe e estava pronta para isso. Estava convencida de que ele só mantinha um contato regular com ela por responsabilidade e obrigação.
Uma inesperada batida na porta retirou Demi de seus devaneios.
- Então... este é o grande dia - Zac comentou.
- Pare de me provocar - Demi reagiu, lançando um olhar divertido para o professor de cabelos claros. - Joe ficará surpreso quando eu contar a ele meus planos.
- Mas quanto a sua liberdade de escolha - Zac acrescentou ironicamente - ficarei estarrecido se ele tiver a mesma visão liberal...
- Pelo amor de Deus, não me diga isso. Não sou e nunca fui mulher de Joe.
- Ainda assim ele se refere a você como esposa nas entrevistas.
- Ele só precisa fingir por causa das perguntas estúpidas e indiscretas dos jornalistas...
- Talvez não esteja mentindo. Pode ser seu modo ultrapassado de ser e o jeito machista de magnata grego...
- Joe não é ultrapassado em nada!
- Não? Alguns diriam que aceitar um casamento arranjado por razões familiares é incrivelmente medieval, mas ele o fez. Também administra as amantes fixas e ainda a considera como mulher dele...
- Joe me vê como uma amiga, mas eu suspeito que alguns anos atrás... - Demi abaixou a cabeça, desejando que Zac não tivesse mencionado as amantes. - ...bem, ele tinha uma clara ideia dos meus sentimentos por ele. Acho que foi por isso que não pediu o divórcio no momento em que estava livre para sair da Lovato International.
- Certamente, foi aí que você deixou de amar de Joe Jonas - Zac comentou. - Seu avô não a responsabilizou por deixar seu casamento e voltar para a Inglaterra para cuidar de sua mãe?
- Na altura dos acontecimentos, eu não acho que meu avô tenha dado muita importância ao que eu fiz.
Justo quando Theo Lovato estava se divorciando da esposa distante naquele mesmo ano, a mulher anunciou que estava grávida. Radiante por ter conseguido a paternidade do próprio filho, o avô de Demi perdeu o interesse na ideia de Joe e ela garantirem a próxima geração. Contudo, a história teve recentemente uma conclusão infeliz quando o teste de DNA revelou que o filho e herdeiro de Theo não era seu filho afinal.
O divórcio foi conturbado e a reação dele não foi nada agradável quando Demi escreveu com toda sinceridade para oferecer sua compaixão.
- Mas, como seu marido, Joe pode ter uma perspectiva diferente sobre seus planos atuais. Cuidado com a forma como vai abordar a notícia do banco de espermas...
- Eu não pretendia mencionar isso agora.
Joe não chegaria antes das 13h. Demi optou por um vestido leve e de estampas florais. O vestido batia na altura dos tornozelos e deixava à mostra os ombros e os braços. Ela fez caretas ao se ver no espelho, detestava vestir qualquer coisa que pudesse atrair atenção para sua forma física. Apesar de ter mudado muito fisicamente.
O helicóptero pousou no campo próximo a casa. Joe desembarcou e foi em direção à porta da frente.
- Joseph.
- Pudim. - Joe se curvou para beijá-la nas bochechas. Os cabelos dela balançaram e ele sentiu o perfume floral. Ele afastou-se dela outra vez e se sentiu constrangido em sua presença pela primeira vez em anos. Ela estava diferente, para melhor, pensou ele. Ela o observou com seus belos olhos castanhos e, em seguida, desviou o olhar. Como sempre, ele a ofuscava. A luz do sol fez seus cabelos curtos e fartos brilharem, iluminando a estrutura clássica de Joe e seus olhos cor de mel.
Ele era incrivelmente alto e forte. Ela sentiu-se um pouco ofegante e isso a irritava. Não tolerava ter qualquer sentimento por Joe. A amizade era assexuada, e ela tinha aceitado isso há muito tempo.
- Oh, meu Deus, me esqueci de falar uma coisa com o Zac... Com licença - Demi respirou e correu pelo jardim.
Zac? A frequência com que ela já tinha mencionado o nome dele o tornava familiar a Joe. Ele já tinha observado atentamente o louro bonitão. Ficava tenso quando Demi apoiava sua mão sobre o braço do rapaz e demonstrava tranquilidade e confiança quando ele dizia alguma coisa e ela sorria. Joe arqueou as belas e negras sobrancelhas. Mas quem era este sujeito? Demi poderia ser muito ingênua.
- Quem era aquele? - Joe perguntou enquanto se encaminhava de volta para o helicóptero.
- Zac... falha minha. Esqueci que vocês não se conheciam! Deveria ter apresentado vocês...
- Não se preocupe com isso agora. Achei que o Zac tivesse uns 75 anos...
- Aquele era o pai dele, o sr. Zac. Ele era um homem adorável.
- E o que aconteceu com o adorável senhor?
- Ele morreu há um ano e meio.
- Você parece ser muito amiga do filho dele.
- Eu sou... ele é nosso vizinho há anos e meu grande amigo! Tenho muita admiração por ele Demi admitiu sem hesitar.
Joe contraiu os músculos da face. É claro que não estava acontecendo nada entre eles, sabia disso. Demi não era esse tipo de mulher. Ela era muito honesta e completamente pudica. Estava mais interessada no bem-estar dos animais e no seu jardim do que em homens. Com exceção dele, é claro. Por outro lado, Joe nunca acreditou que um relacionamento platônico entre um homem e uma mulher fosse possível, e estava plenamente consciente de que ela estivera sozinha durante muito tempo.
O helicóptero decolou em direção a um sofisticado hotel-fazenda. Uma mesa enfeitada com porcelanas refinadas aguardava por eles em um salão privado. Ao escolher a refeição, Demi saiu para apreciar a paisagem rural. Joe sempre transformava seus encontros em um evento. Ela conteve o sentimento de tristeza. Demi sabia que perderia a presença dele em sua vida. No entanto, tornar as coisas especiais para uma mulher era fácil para Joe Jonas. Os olhos de  Demi perderam a expressão suave. Para um cara que mantinha três amantes, ele tinha várias oportunidades para praticar sua sedução.
Joseph saiu para se juntar a ela:
- Feliz aniversário!
- Não vamos nos preocupar com isso agora. Eu tenho uma coisa muito importante para falar e é melhor que seja dita antes de nos sentarmos para comer. - Demi levantou o queixo e sorriu desajeitada. -Nós nos casamos porque era a coisa prática a ser feita...
Joe estava surpreso, as conversas que mantinham sempre giravam em torno do presente incontestável. Joe tranquilizou-se.
- Eu não encararia dessa forma...

- Só quero dizer que acho que está na hora de nos divorciarmos.
______________________________
E agora, qual será a reação de Joe?
Comentem! 

DIVULGANDO
 O blog da Iza Morais deem uma olhada a história está no começo mais é muito boa.


Que tal uma maratona de feriado?
Posso fazer isso pois vou ficar em casa descansando. 

43 comentários:

  1. EU QUERO MAIS
    QUERO SABER O QUE O JOE VAI FAZER
    POSTA MAIS!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Pooosta maiiiis, ta lindooo demais posta logo

    ResponderExcluir
  3. Posta maaais
    e faz sim uma maratona
    adoreeey

    ResponderExcluir
  4. Faz uma maratonaa
    aaah

    ResponderExcluir
  5. Quero saber a reaçao do joe!!!
    Posta logo!

    ResponderExcluir
  6. amei, amei , amei
    posta maiis!!!

    ResponderExcluir
  7. ameiiii
    posta mais hoje!!

    ResponderExcluir
  8. Fazzzzzz maratonaaaa
    aaaaah \0/

    ResponderExcluir
  9. amei...
    amo historias assim!!! :)

    ResponderExcluir
  10. Mais mais mais posta mais! Quero ver a demi mais ousada kk posta mais hj porfavor

    ResponderExcluir
  11. O capitulo ta perfeito
    Posta mais um hoje por favor
    E faz sim maratona :D

    ResponderExcluir
  12. Posta mais um hoje por favor

    ResponderExcluir
  13. POSTA MAIS HOJE POR FAVOR

    ResponderExcluir
  14. Esta simplismente perfeito
    E posta mais um hoje por favor

    ResponderExcluir
  15. POSTA MAIS UM HOJE POR FAVOR

    ResponderExcluir
  16. Eeerh precisamos de maratona!!!
    Postaa maiss

    ResponderExcluir
  17. Estou indo aq no seu blog de 5 em5 minutos e vc n atualizar cara... Kk
    posta logo to suuuuper.. Tipo super ansiosa quero saber a reaçao de Joe mulher!!
    Posta logo
    bbjoos

    ResponderExcluir
  18. estou super ansiosa para saber a reaçao do Joe, tambem estou de "folga" será uma maravilha ...
    Posta logo

    ResponderExcluir
  19. Posta logo por favor e faz maratona sim

    ResponderExcluir
  20. Eeeh vai sim; precisamos de maratona

    ResponderExcluir