sexta-feira, 15 de novembro de 2013

CAPÍTULO 5

Chocada, Demi percebeu que o olhar de Joe estava fixo em seus lábios. Ela corou por não acreditar no que ouvia. Ele certamente não teria falado aquilo. Se pronunciou aquelas palavras, ela teria entendido errado.
Ciente de que suas habilidades como negociador não tinham dado muito resultado, Joe tentou apelar.
- Pense com inteligência. Há sete anos, éramos quase crianças. Nós fizemos o que tínhamos que fazer por impulso. Hoje, somos mais velhos e mais sábios.
Demi sentiu uma pressão maior do que poderia suportar internamente. Qual era o problema com ele? Durante esses sete anos deixou o coração dela em pedaços com sua indiferença, e agora sugeria que experimentassem um novo casamento como se fosse um par de sapatos novos. Ela desejava gritar, mas não antes de estrangulá-lo por atrever-se a oferecer o que ela um dia suplicou, logo agora que reuniu forças para desligar-se de tudo.
- Não, obrigada - Demi respondeu. Joseph ficou chocado, e seu olhar escureceu. Não podia acreditar naquela recusa instantânea. Ela estava terminando com ele. No fundo, ele sempre achou que se acertariam. Nunca duvidou, nem jamais precisou pensar no assunto. Joe sabia que ela o esperaria como uma companheira fiel e com a tolerância da mulher inteligente que era até que ele estivesse pronto para assumir aquele compromisso.
- Pense bem no que está dizendo - Joe tentou encoraja-la. - Isto envolve nós dois e, afinal de contas, ainda somos casados.
- Somente no papel.
- Mas podemos transformar isso em realidade.
Demi se esforçou muito para conseguir esquecê-lo, só Deus sabia quanto. Ela não tinha muita prática em resistir ao intenso charme de Joe. Bastava um simples sorriso ou o indício de cordialidade no olhar dele que seu coração tolo disparava. Não mais, ela falava para si mesma com firmeza.
- Não quero que isto se torne realidade.
Joe se aproximou dela decidido e firme, e ela não dificultou a aproximação. O coração dela disparou. Sua consciência pedia que ela se afastasse e se livrasse dele com requinte. Uma voz branda emergiu do seu subconsciente e disse que era perfeitamente aceitável que estivesse curiosa sobre como se sentiria se ele a abraçasse. .
- Eu posso não ser muito bom no campo sentimental, mas me sobressaio em muitas outras coisas - Joe murmurou.
- Você é muito modesto - ela estava tão tensa e com tanta expectativa que mal conseguia respirar. No meio de tanta confusão, não conseguia mais pensar. De fato, estava se deleitando com o toque dos longos dedos de Joe em sua bochecha, passeando pelos cabelos e pelo rosto.
- Modéstia não vence batalhas. Se você fugir outra vez, irei atrás.
Um nó se formou no estômago de Demi. Ela pressionou uma coxa contra a outra. Os bicos dos seios estavam extremamente sensíveis. As bochechas coraram. Quando ela estava à beira de ser arrebatada por ele, Joe aproximou aquela boca masculina e beijou-a. Foi infinitamente íntimo e incrivelmente bom. Ela se segurou no paletó dele para manter-se de pé. A invasão da língua dele em seus lábios carnudos e macios a fez estremecer. Ela desejava mais. Queria entregar-se ao doce e perigoso prazer que ele oferecia e esquecer-se do seu orgulho. Mas quando ele puxou-a para junto dele, ela bateu com o calcanhar no baú de madeira próximo à parede e foi tomada por vergonha pelo que eles estavam fazendo.
Livrando-se do domínio dele, ela deu alguns passos para trás e tentou se acalmar, enquanto procurava ignorar a forte sensação de perda de controle.
Respirando profundamente, Joe resistiu ao desejo de puxá-la de volta como um homem das cavernas.
- O que há de errado?
Envergonhada com seu comportamento, ela mal conseguia olhar para ele. O que havia de errado estava trancado com o conteúdo do baú próximo a parede. Ela ponderou aflita:
- Eu não deveria permitir isso.
- Por que não?
- Porque quero o divórcio.
- Por quê? Existe outro homem em sua vida?
Demi quase gargalhou diante da pergunta. Estava atordoada. A sugestão de tornar o casamento real deixou-a atônita com a imprevisibilidade da mudança. O beijo, rápido como foi, exigiu demais dos seus nervos.
- Se houvesse, não seria da sua conta.
- Claro que é da minha conta – Joe bombardeou-a, desistindo da aproximação carinhosa como uma vingança.
Esta era a provocação de que Demi precisava.
Afastando-se dele, ela levantou a tampa do baú e curvou-se para pegar aleatoriamente um pacote de álbuns de fotografias e livros de anotações. Ela virou-se e os jogou aos pés dele.
- Não... às mulheres nessas páginas é que são da sua conta, eu não sou e nunca serei!
- O que é isso? - Joe pegou os livros de anotações e ficou constrangido. - Você juntou tudo isso?
Demi cruzou os braços de forma defensiva.
- Foi uma ótima terapia do ódio.
- Mas não estávamos vivendo juntos. Nunca vivemos como marido e mulher - Joe reagiu de forma tão rápida que ela só poderia achar a reação magnífica, considerando-se o fato de ele estar cercado por todas as evidências de sua famosa reputação de mulherengo. - Se eu tivesse você, não teria mais a necessidade desse tipo de distração. Distração? Mulheres como brinquedos, diversão para os momentos mais alegres da vida. Zac estava certo, e ela, tremendamente enganada: Joe era um magnata grego à moda antiga, um mulherengo inveterado.
Para ele seria natural pensar que ela só desejava o divórcio, porque teria encontrado outra pessoa. Talvez a honestidade fosse a melhor política.
Com todas as emoções fora do lugar e com os lábios ainda formigando pelo calor da boca de Joe, Demi estava ansiosa para esconder a animosidade que pairava no ar e fazer com que as coisas voltassem ao normal.
- Não há mais ninguém envolvido nisso. Eu não iria lhe contar nesse momento, mas tenho alguns planos que não posso dar continuidade até que nos divorciemos.
- Que tipo de planos?

- Eu quero... - ela hesitou - ter um filho.

28 comentários:

  1. AAAAAAAAAAHH POSTA POSTA! !!

    ResponderExcluir
  2. aaaaaaaaaaaaaaah posta logo

    ResponderExcluir
  3. essa fic ta tipo::::::::::::::::::::::::perfeita
    quero maissss!!
    posta logo

    ResponderExcluir
  4. lindo isso ta perfeito

    ResponderExcluir
  5. aawn perfeito
    presciso de mais

    ResponderExcluir
  6. ta show
    queremos mais
    posta logo
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Estou amando, capitulo perfeito
    O que o Joe fará com essa situação? Estou ansiosa, desculpa nao comentar os capitulos anteriores, eu vi que você tinha outras histórias no blog e decidir ler desde o inicio..
    Posta logo :)

    ResponderExcluir
  8. mulheeer cade os 5 capituls de hj????

    ResponderExcluir
  9. Cade capítulo? para logooo nessa parte.... MALDADEEEEEE

    Postaaa logooo pleaseee

    ResponderExcluir
  10. OMG *-*
    COMO VOCÊ PARA NESSA PARTE ?! SOCORRO
    POSTA LOGOOO CADÊ O RESTO TEM QUE TER MARATONA GRANDE
    BEIJOS!!

    ResponderExcluir
  11. ei sou nove aqui queria te pedir um favor sera que voce podia divugar meu blog o nome dele é jemi- o protetor

    ResponderExcluir
  12. oieeeeee!!!! faz tempo q ñ venho aqui ...sua fic tá D+ ....vc vai postar hj?????? diz q simmmmmmm!!!!????

    ResponderExcluir