domingo, 22 de dezembro de 2013

CAPÍTULO 24 E 25 MARATONA

- Como se sente sendo herdeira e tendo um marido? - perguntou Theo Lovato, ironicamente. -Enquanto gravo este filme, você e Joe estão se bronzeando na Itália e vivendo como recém-casados. Podem me agradecer por isso.
- Não... você não podia saber! - Demi engasgou desconcertada.
- Brigar com Joe não foi difícil. Ele é muito leal a você. Quando expulsei você e seus animais daquela casa, Joe correu a seu encontro como eu sabia que faria. Isso os aproximou. A adversidade traz o melhor de Joe. Então eu o coloquei diante de pressão financeira trapaceando em contratos da empresa dele.
Ele brigou de volta. Chegou até a vender seu iate para conseguir fundos para a aquisição de Oakmere Abbey.
Que cavalheiro! Desde então, como sabe, a campanha da Lovato International para tirar a empresa de seu marido da concorrência ganhou terreno. Eu sabia que Joe queria sentir-se livre da minha influência, e dei a ele boas razões para acreditar que obteve êxito.
- Oh, Deus... - Demi sentia-se tonta, pois tudo estava se encaixando. Como nunca enxergou o que acontecia? E por que Joe nunca contou a ela?
- E agora Joe é seu. Foi assim que sempre planejei.
- Não é possível!
- Você é uma Lovato! Estou fazendo de você uma pessoa rica e poderosa - prosseguiu Theo Lovato com satisfação. - Se eu soubesse o quanto era teimosa, não teria usado as táticas que usei há oito anos.
Mas me sentia ofendido de ver em uma mulher as características que seu pai não tinha. Você tem o sentimentalismo dele, mas não sua fraqueza. Deve reconhecer que escolhi o marido perfeito para você. Quando a gravação acabou, Demi ficou chocada. Sua maior necessidade era ver Joe, mas antes ela abordou Gregory Lelas.
- A Lovato International está tentando acabar com o negócio do meu marido. Qual é a situação agora?
- Posso falar em nome da diretoria, e sei que o conselho não deseja continuar o que começou como uma picuinha. Mas a posição é essencialmente o que você decidir. Theo tomava as próprias decisões.
Quando os termos de seu testamento forem publicados, a Lovato International precisará de pulso firme.
Joe, ela pensou. Joe seria o pulso firme, assim como Theo Lovato sempre quis. Demi entrou na limusine. Sou rica. Ela sacudiu um pouco a cabeça para entender, mas a sensação de irrealidade persistia. Agora, salvaria Joe e isso tinha um senso de justiça.
Joe estava falando ao telefone quando ela chegou.
Os olhos negros dele brilharam quando a viram parada perto da sala. Um sorriso enfeitou sua linda boca e ele estendeu a mão para puxá-la para seu lado.
- Como foi tudo, querida?
- Nada mal... mas Blanda estava lá e foi bem desagradável.
- Nada de novo...
Demi olhou para ele surpresa.
- Blanda também admitiu que pôs remédio em sua bebida em nosso casamento.
Joe ergueu a sobrancelha, confuso.
- Como conseguiu a confissão?
- Ela não resistiu à tentação de tripudiar...
- Que canalha - ele murmurou. - Suspeitei disso, mas nunca pensei que contaria a verdade.
- Para ser franca, queria falar sobre algo bem mais importante do que Blanda... - Demi passou os possessivos dedos pela lapela do paletó dele. Sei que meu avô passou os últimos cinco anos tentando destruir sua empresa.
- Como descobriu?
- Não vai acreditar quando eu contar - Demi suspirou, pensando na gravação em que Theo Lovato contou tudo. - Obviamente, é verdade. Mas não entendo por que você não me contou...
- Claro que entende. Você é minha esposa. Ele era seu avô. A situação a chatearia.
- Sim, mas...
- Não podia deixar isso acontecer. Era meu dever protegê-la.
- Escondendo tudo de mim? Na realidade, me sinto uma tola. Não sou criança, Joe. Também sinto que tenho meu papel nesse casamento. E se é sua função me proteger, é minha função dar apoio em momentos difíceis.
- Isso é lindo querida. - Joe deu um beijo no topo da cabeça dela. Ele estava tão perto que ela podia sentir o cheiro de sua pele, que levava mensagens sensuais por seu corpo sensível. - Mas se eu falasse o que estava acontecendo, nossa lua-de-mel teria ido por água abaixo. E depois você teve o problema do aborto. Ficaria muito irritada, eu não poderia deixar.
- Mas eu tinha o direito de saber...
- Não pedirei desculpas - soltou o grampo que prendia os cabelos dela. - Se eu tivesse a mesma escolha novamente, teria feito da mesma forma...
- Não, não teria...
- Temos um casamento real agora. Foi importante termos passado um tempo juntos na Itália sem que nada estragasse aquelas semanas. Além disso, você se recuperou da perda do bebê...
- Mas você me excluiu do que realmente acontecia em sua vida...
Ele levantou os olhos dela para que o fitassem.
- Você me excluiu quando perdeu o bebê...
- Eu fiz isso... não fiz? - Demi concordou, com um nó na garganta.
- Você estava sofrendo e eu queria ajudar, mas você descartou minha ajuda. Nunca pensei que precisasse de uma criança em minha vida - admitiu Joe. - Mas quando pensei em você tendo um bebê meu, mudei de ideia. Até o último momento eu rezei para que houvesse um milagre e você não perdesse nosso filho.
- Oh. - Demi ficou em silêncio diante da sinceridade dele. Quando olhou para de, seus olhos azuis brilhavam intensamente. - Você fez isso? Eu também - ela revelou.
- Quando você estiver bem o suficiente e achar que é a hora certa, quero tentar novamente, querida.
Ela engoliu a seco, muito feliz. E qual seria o melhor dia para celebrar a possibilidade de uma nova vida?
- O vovô ficaria contente...
- Tenho certeza de que vai entender que não há desrespeito quando digo que os desejos tirânicos de Theo são assuntos de extrema indiferença para mim.
- Sim, você tem o direito de sentir-se assim.
- Como você consegue me excitar de forma tão rápida e fácil? Joe murmurou, puxando-a para perto com mãos impacientes e baixando a cabeça para tomar a boca rosa e luxuriosa de Demi com uma paixão sexual que deixou as pernas dela bambas.
- Preciso falar mais uma coisa - Demi se soltou para murmurar entre Os lábios avermelhados.
- Não pode esperar? - Respirando contra a bochecha dela, ele roçou os dentes por seu lábio. Quando ele colocou a língua no interior úmido da boca de Demi em uni poderoso convite erótico, ela segurou os dois braços dele para manter-se firme.
- Acho que você gostará de saber que não precisará mais se preocupar com a tentativa da Lovato International destruir sua empresa – ela sussurrou, sorrindo. - Estou certa?
- Detesto desapontá-la, querida - ele respondeu, - mas eu mesmo já cuidei disso. No mesmo dia que Theo morreu, a campanha de difamação parou repentinamente. Aquela batalha não fazia sentido economicamente.
Sentindo-se meio desapontada, mas ao mesmo tempo contente com a notícia, porque não conseguia cair na real de que era dona da Lovato International, Demi murmurou:
- Isso é fantástico.
Joe a tomou nos braços e a carregou para o quarto.
- Sabe, tive uma grande surpresa quando o testamento foi lido - ela começou. - Blanda tinha mencionado uns primos alemães...
- Todos ouviram falar deles. São uns velhinhos.
- Joe a beijou apaixonadamente e a colocou sobre a cama.
- Theo teria sido mais inteligente se tivesse deixado para uma instituição de caridade.
Demi ficou de joelhos.
- Ou... para mim - ela sugeriu. Joe deu uma gargalhada.
- Você nunca foi cogitada. Não sei se eu gostaria de ter uma esposa tão rica.
- Tem certeza?
Joe olhou para ela, suas longas pálpebras acentuavam a profundidade e a claridade de seu olhar.
- Porque estamos falando sobre isso? Ficou desapontada por ter sido preterida?
- Não... porque não fui... preterida.
Joe franziu a testa.
- O que Theo deixou para você? Alguma lembrança familiar? Estou surpreso por ele ter deixado algo.
- Ele me deixou tudo.

Joe ficou petrificado.

CAPÍTULO 25
- Não está falando sério.
- Tudo: as casas, os carros, a joalheria, as empresas, os aviões, o iate.
Joe olhou para ela chocado e espalhou os braços fortes em um movimento de aceitação, com as bochechas coradas.
- Se é o que diz, deve ser verdade, mas não posso acreditar...
- Espere até ver o filme que ele gravou.
Depois de ter feito o anúncio, Demi saiu da cama e pegou o DVD.
- Theo se filmou.
Demi se sentiu apreensiva quando se lembrou de umas coisas que o avô falou.
- Não sei se você deve ver...
- Por que não? - perguntou Joe?
A tensão no ar fez o coração dela acelerar. Ela ficou decepcionada por ter sido inconsequente a ponto de mencionar a gravação.
- Você nunca se deu bem com ele...
- Nem você... nem o resto da humanidade. O que ele falou sobre mim?
Demi ficou tensa.
- Por que supõe que ele tenha falado algo?
- Se Theo se deu ao trabalho de fazer uma gravação, foi para provar o quanto foi esperto.
Demi sentia medo e vergonha. Depois das primeiras palavras de bajulação, em que Theo se vangloriava por ter feito dela uma herdeira e posto seu marido na palma de sua mão, ela viu o rosto moreno de Joe empalidecer.
- Joe... não deixe que ele o afete...
Joe deu um soco silencioso no ar. Ela podia sentir sua vibração de raiva, enquanto o avô dela delineava cada movimento de Joe.
- Ele tem razão... fui um prêmio fácil - sussurrou Joe.
- Não, ele está errado... você é um homem muito diferente dele, e eu não gostaria que fosse de outra forma. Por favor, não veja mais isso.
Mas ele não deu atenção a ela. Seu perfil clássico ficou rígido, ele assistiu ao filme do começo ao fim e depois repetiu para se assegurar de que as interrupções não tivessem deixado escapar nenhuma palavra.
Finalmente, ele se virou para ela com os olhos brilhando perigosamente.
- Se você ficar com o dinheiro, vou embora...
Demi olhou para ele, certamente compreendeu errado, ele não podia estar falando sério.
- Não está falando sério.
- Não vai sentir falta do que nunca teve ou nunca esperou herdar, querida.
- Não se trata disso. Você está irritado, porque Theo falou tudo e foi ofensivo.
- Uma vez, você sugeriu que eu a considerasse um bem financeiro. Eu não serei conhecido como o marido da herdeira de Lovato.
- Mas você é!
- Não, se eu optar pelo contrário. Não me diga que já ficou gananciosa - Joe suspirou em deboche.
- Não preciso me justificar para você. Sou uma Lovato. Joe a olhou com ironia. - Quero dizer que Theo era meu avô e foi por isso que me deixou sua herança. Ele me reconheceu.
Pode ter esperado até morrer, mas finalmente me permitiu sentir como membro da família e não vou rejeitar tudo a que ele se dedicou em toda sua vida - protestou Demi em um repentino e fervoroso acesso de autodefesa.
- Então você tem um problema. Não serei um homem fisgado por uma mulher.
- Talvez deva esperar pela oportunidade de receber uma oferta! Eu não tinha nada além das minhas roupas quando nos casamos e tive que viver com isso...
- Você viveu com isso tão bem que foi para outro país!
- Como pode jogar isso na minha cara novamente?
- Uma vez casada com um grego, sempre casada com um grego, querida.
- Serei rica e aproveitarei cada minuto disso! - Demi falou, desafiando-o.
- Mas não comigo...
Demi ficou pálida, enquanto as palavras frias foram jogadas no ar. Ela estava com tanta raiva dele que sentia tonteira.
- Então não quer ficar casado com uma herdeira do Lovato? Certo, se é assim que quer, vou voltar para o local que você parece pensar que é meu!
Parando apenas para pegar o DVD, Demi saiu para o corredor. Sua bolsa de viagem estava ali. Ela a pegou. Deu a ele tempo suficiente para dizer alguma coisa para impedi-la. Algo como "onde você vai?" ou "volte aqui" . O terrível silêncio ecoava em seus ouvidos. Ela sentiu-se abalada quando fechou a porta do apartamento.
Demi pegou um táxi de volta para a mansão Lovato e entrou como se sempre tivesse morado ali. A equipe que ainda trabalhava foi apresentada a ela. Ela foi tomar banho e colocou um agasalho.
Por que sentia-se tão arrasada? Estava furiosa com Joe, e tinha todo o direito de estar! O jantar foi servido em uma bandeja, mas ela estava sem fome. Queria Joe. Ansiava por Joe. Aquilo era loucura. Ele lutou para mantê-la como sua esposa. Forçou-a a viver como sua esposa, a seu lado. Levava o casamento muito a sério. Não podia de repente decidir deixá-la sozinha porque era herdeira de muito dinheiro... podia? Ele poderia mesmo ser tão diabólico e incompreensível? Ele era cheio de reações machistas e orgulho ferido. De forma relutante, ela lembrou que ele admitiu que, oito anos antes, ele ficou tentado por ela ser uma boa presa, financeiramente. Que aviso profético! Bem, ela já sabia que Joe não queria seu dinheiro, pensou. Nenhum homem decente gostaria de ser rotulado como caçador de fortuna. Ela podia entender isso, mas não podia entender o fato de ele estar pronto para abandoná-la por causa de um princípio.
Os cachorros latiam freneticamente ao redor da mansão. Um segurança desculpou-se pelo barulho. Ele explicou que um homem foi visto subindo o muro, mas que tinha escapado.
Demi foi para a cama, sentindo uma raiva crescente. Mas sob a raiva havia uma imensa sensação de medo e insegurança. Amava Joseph Jonas. Adorava-o. Tinha sido tão feliz com ele, mas deixou uma fenda se abrir e uma distância se desenvolver quando virou as costas para ele depois do aborto. Aquilo durou apenas algumas semanas, mas marcou o relacionamento deles e deixou um ponto de vulnerabilidade. Perdi um bebê também, ele falou. Talvez ainda estivesse com raiva pela forma como ela reagiu. Não devia ter saído do apartamento intempestivamente. Ela dormiu de repente, exausta. Ao amanhecer, uma ideia inicialmente louca veio a sua cabeça. Ela ruminou bastante até que o pensamento deixasse de parecer tão louco. Poderia fazer com ele o que ele fez com ela. Poderia pressioná-lo com sua companhia. Por que não? O que teria a perder? O que era o orgulho perto de viver sem Joe? Ela se arrumou, tomando cuidado com a maquiagem o Ele estaria no escritório, em Atenas. Todos os obstáculos foram superados e o amor tornou-se uma necessidade crescente dentro dela. Mas quando Joe ouvisse o que ela tinha a dizer, ficaria surpreso, e ela não tinha a menor ideia de como reagiria... Demi deixou a mansão cheia de determinação...


COMENTEM PARA VER O QUE ELA VAI APRONTAR!!!

22 comentários:

  1. Sua historia ta perfeita .. posta mais pf pf pf

    ResponderExcluir
  2. Sinto que a Demi vai fazer alguma ameaça ao Joe...............................Posta logo

    ResponderExcluir
  3. Pooooorr fiquei muuuuito curiosa agr kkk posta mais

    ResponderExcluir
  4. Quero mais.
    Posta logo quero saber o que ela vai aprontar

    ResponderExcluir
  5. Posta maiiis, o q ela aprontouuu posta posta

    ResponderExcluir
  6. Posta meu pai do céu , estou ansiosa por isso

    ResponderExcluir
  7. Faz um bom tempo q leii suas fics,mas nunca dava pra comentar.
    Mas quer saber o q eu acho sobre elas?simplesmente fantasticas.amooo
    Esta nao e diferente entao please posta logo.pooooosta.

    ResponderExcluir