quarta-feira, 4 de setembro de 2013

CAPÍTULO 17 E DESCULPAS

Você foi absolutamente fantástica! — Joseph sussurrou no ou­vido de Demi, com o braço sobre os ombros dela.
Por um momento, Demi desejou ceder à tentação de aconchegar-se a ele. Era maravilhoso estar assim tão perto de Joseph... E ao mesmo tempo era tão doloroso!
Eles estavam na lancha, voltando para a casa de Joseph, e o contrato tinha sido assinado. Demi mal podia acreditar! De­pois de cinco meses andando na corda bamba, finalmente eles tinham conseguido.
— Eu estava otimista, mas nunca imaginei que ele fosse assinar o contrato hoje! — exclamou Joseph, eufórico.
— Nem eu.
— Você sabe por que, não sabe? Ele se convenceu quando você disse que não podíamos marcar a data do casamento antes de o acordo ser finalizado. Você foi genial, Demi. Cativou o homem!
Demi não respondeu. Estava feliz pelo fato de o contrato ter sido assinado, mas não conseguia compartilhar o entusiasmo de Joseph. Sentia-se mal por causa das mentiras que contara a Ron. Demi simpatizara muito com Ron e no fundo se sentia culpada por tê-lo enganado.
Joseph também representara muito bem a sua parte... Tão bem que, se ela não soubesse, teria acreditado que ele se apaixonara por ela à primeira vista.
Se aquela viagem estava sendo um tormento, as últimas horas, então, haviam sido uma verdadeira tortura, com Joseph olhando sensualmente para ela, provocando-a sutilmente, com a voz aveludada, com palavras de ternura, brincando com suas emoções.
Por mais que ela soubesse que era uma encenação, em prol da negociação, adoraria se aquilo tudo fosse real. E havia algo mais que a estava perturbando, a sensação de que Joseph se pre­parava para dar o bote mais tarde. Aquela situação toda estava longe de ser resolvida...
Embora a noite estivesse quente, ela estremeceu.
— Quer vestir o meu blazer? — Antes que Demi recusasse a oferta, Joseph tirou o blazer e o colocou sobre os ombros dela.
— Obrigada. — Ela sorriu.
— Vamos abrir uma garrafa de champanhe quando chegarmos em casa — disse ele, baixinho. — Para comemorar.
— Você não se sente nem um pouquinho culpado por causa das mentiras que contamos? — perguntou Demi, num sussurro.
— Demi, a preocupação de Ron é entregar sua preciosa empresa em boas mãos. Portanto, não, não me sinto culpado.
— E você vai levar adiante os planos para o desenvolvimento da RJ. Records, como prometeu?
— Sim, você sabe que sim, Demi.
— Eu também sei que daqui a seis meses você pode mudar de ideia e segmentar a empresa, se achar que é o melhor a fazer.
— Ninguém pode prever o futuro. Mas as minhas intenções com relação à empresa são as melhores possíveis. Eu fiz uma promessa a Ron, e pretendo honrar minha palavra.
Demi assentiu. Sim, Joseph era um homem de caráter, íntegro e honesto... Quando se tratava de negócios. Mas a incomodara demais vê-lo falar sobre amor à primeira vista de maneira tão convincente, quando ele nem mesmo acreditava no amor.
Mas, enfim, tudo acabara bem, Ron estava satisfeito, e o tra­balho deles havia sido recompensado.
Minutos depois, a lancha atracou ao lado da doca. Joseph saiu e ajudou Demi a saltar.
O ar estava impregnado do perfume de jasmim, e a brisa soprava mais forte.
— Parece que George estava certo — comentou Joseph, depois de se despedir do piloto e de ver a lancha zarpar, iluminando uma faixa do mar. — Acho que vai começar a chover logo.
Eles entraram na casa, e Demi devolveu o blazer a Joseph.
— Ah, e antes que eu me esqueça... — Ela tirou o anel do dedo e o estendeu para Joseph. — Isto também.
— Devolva-me depois. — Ele fez um gesto de desdém e mudou de assunto. — Eu ainda não consigo acreditar que correu tudo tão bem. Ron ficou maravilhado quando você falou sobre todos os detalhes da estrutura da empresa. Você foi brilhante!
Demi recolocou o anel de noivado um tanto contrariada. Ele parecia fazer seu dedo queimar.
— Obrigada. Você também se saiu muito bem.
— Somos uma boa dupla... Em todos os sentidos.
— E aquele champanhe? — lembrou Demi, tentando demonstrar a mesma irreverência que ele.
Joseph deu um passo à frente e segurou a mão dela.
— E se nós ficássemos juntos outra vez, Demi?
A sugestão veio tão abruptamente que a pegou de surpresa.
— Joseph, pare! — Ela se desvencilhou da mão dele.
— Parar o quê?
— Não estrague uma noite que foi tão bem-sucedida — ralhou ela.
— Eu estava pensando em terminar uma noite perfeita de maneira perfeita — disse Joseph. — Podíamos fazer uma comemora­ção completa... Em nome dos velhos tempos.
— Não, Joseph... — Demi balançou a cabeça.
— Não, o quê? Não dizer que eu desejo você?
Joseph olhou para ela. Os olhos amendoados tinham uma expressão tão vulnerável que ele sentiu como se levasse um golpe por den­tro. Raramente uma mulher o fazia se sentir assim, mas Demi despertava nele um senso de proteção.
— Você sabe que eu jamais faria algo para magoá-la — murmurou ele.
— Eu sei.
Ela desviou o olhar. Se ele soubesse o quanto já a tinha magoado...

 _______________________________________
Oi gente, como estão, então eu estava vendo os comentários e fiquei meio assim.... galera eu estou muito cansada, e não estou enrolando vocês, apenas não tá dando tempo, só estou postando hoje porque não queria deixar vocês esperarem mais porque eu sei que é ruim, e amanhã posto outro.  ESPERO QUE COMENTEM!

22 comentários:

  1. finalmente quase morri de curiosidade esse dias posta logo

    ResponderExcluir
  2. não se preocupa... posta quando puder,eu entendo perfeitamente, afinal todos temos nossos compromissos e as vezes fica tudo muito corrido... so não abandona a gente!! sou viciada nesse blog e essa historia ta incrível, realmente da vontade de ler tudo de uma vez... hahahahaha parabens!

    ResponderExcluir
  3. e nossa o que falar desse capitulo então neh?? super tenso o final, ansiosa pelo proximo... to vendo que joseph ja esta apaixonado por ela so não sabe!! ahhhhh :p

    ResponderExcluir
  4. capítulo perfeito <3 Joe é um covarde que não assume logo a paixão dele pela Demi u-u
    Não se preocupe em demorar, poste quando você puder não se apresse <3
    Beijos! :*

    ResponderExcluir
  5. Flor tu já pensou em adapitar romaces historicos, como o Guerreiro sem Alma?

    ResponderExcluir
  6. oh!!! sei q tá dificil ......mas realmente sinto muita falta de suas postagens e num pedido extremamente egoista mas sincero posta 2 hj +2 amanhã se puder é claro ....é q realmente to ansiosissima pelo prox tem dó de mim e posta pleaseeeeeeeeeeee!!!!! kkkkkk

    ResponderExcluir
  7. nossa acho q tb ñ vou aguentar ficar sem sua fic por mais tempo postaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  8. apoio total as minha amigas aí q estão desesperadas rsrsrsrsrsr
    compartilho a sensação

    ResponderExcluir
  9. oiêeeeee!!!! td bem vc ?????vem aqui postar guria pleaseeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Pelo amor de Deus posta maisss... Nao sei vier sem as tuas fics... Amo muiito essa historia e nao aguento nao ter postagens....posta o quanto antes por favor

    ResponderExcluir
  11. QUERO ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
    +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
    PLEASE!!!

    ResponderExcluir
  12. vc ainda vai postar né ???????

    ResponderExcluir
  13. claro q vai néh?! nem pense em NÂO postar q enfarto kkkkk

    ResponderExcluir
  14. 3 dias sem postagens aiiiiiiiiiiiiiiii meu coraçãoooooooo !!!!!

    ResponderExcluir
  15. socorrooooooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!preciso do proximo por favor

    ResponderExcluir
  16. quase morrendo aqui :(

    ResponderExcluir
  17. quase morrendo aqui :(

    ResponderExcluir
  18. socorrooooooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!preciso do proximo por favor

    ResponderExcluir
  19. 3 dias sem postagens aiiiiiiiiiiiiiiii meu coraçãoooooooo !!!!!

    ResponderExcluir
  20. claro q vai néh?! nem pense em NÂO postar q enfarto kkkkk

    ResponderExcluir